Pipódromos em BH

Já pensou se em cada regional de BH tivesse um espaço aberto e seguro onde os apaixonados por PIPAS pudessem se encontrar para praticar a atividade?É o que prevê o projeto de lei 271/2017 de autoria do vereador Irlan Melo. E não é só isso. O PL também sugere a criação de eventos educativos promovidos por escolas e pela sociedade, além da “Semana Educativa do Uso Responsável de Pipas”, com o objetivo de conscientizar crianças e adultos sobre o uso seguro e consciente das pipas no Município.

MAS QUAL É A RELEVÂNCIA DO PROJETO PARA BELO HORIZONTE?

Soltar pipas sempre foi uma atividade praticada por pessoas do Brasil e do mundo, e de várias classes sociais, mas infelizmente a atividade tem sido estigmatizada como perigosa e inviável, por causa dos inúmeros acidentes provocados por pessoas que fazem o uso do cerol e outros instrumentos proibidos. Não é de hoje que a atividade tem sido reprimida, mas os praticantes da atividade se queixam da falta de incentivo para que o “soltar pipas” deixe de ser visto como um risco e volte a ser olhado como um lazer que estimula a convivência e a unidade.

Festivais de pipas já aconteceram na cidade e no mundo, e movimentaram a economia, a cultura, o esporte e o lazer, mas infelizmente estão cada vez mais escassos. O objetivo central do PL não é acabar ou regular a prática do cerol, trabalho complexo que precisa ser feito com projetos de conscientização, mas ao criar o Projeto de Lei, Irlan Melo vê uma oportunidade para estreitar laços entre famílias e amigos, prevê mais segurança a quem pratica a atividade, visto que o local será seguro e, acima de tudo, busca resgatar valores e extinguir a imagem negativa que se impregnou em uma atividade tão proveitosa e benéfica à população belo-horizontina.

O vereador também falou sobre o Projeto em entrevista à Radio Itatiaia. Confira!

2 comentários

    • Valdemir Luís Gomes em 8 de agosto de 2019 às 16:14

    Responder

    Acredito que não temos GM para fiscalizar e atuar com tanta gente soltando PIPA.
    Ao perceber a presença da guarnição as pessoas arrebentam a linha e saem da punição, deviam aumentar os valores das multas e empregar penas exemplares com o uso da tornozeleira e afins.
    Uma boa idéia também seria o retorno ou criar algo como existia antigamente, o festival de Pipas da Companhia energética de Minas.
    Que pena que acabou!

      • Irlan Melo em 9 de agosto de 2019 às 09:52
      • Autor

      Responder

      Ótimas sugestões Valdemir. Obrigado!

Deixe uma resposta para Valdemir Luís Gomes Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado