Kalil anuncia multa para quem sair sem máscara em BH: ‘Estamos todos apavorados’

“Estamos todos apavorados. Situação está sob controle, mas quarta-feira pode estar completamente descontrolado”, disse o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD). A capital mineira tem até o momento 825 casos confirmados de Covid-19 e 20 mortes. 

Ele anunciou nesta segunda-feira (4) que o uso de máscaras será obrigatório na cidade sob pena de multa. O valor ainda não foi divulgado. A expectativa é que mais de dois milhões de artigos deste tipo sejam distribuídos à população. 

Há a expectativa de que a flexibilização do isolamento social aconteça a partir do dia 25 de maio, mas isso vai depender do comportamento da população.

Se isso acontecer, será de uma forma gradual e técnica. Do mesmo jeito que foi fechado, será aberto”, disse o prefeito. 

O Conselho Municipal de Saúde publicou, nesta segunda-feira (4), uma carta em apoio às medidas adotadas pela Prefeitura de Belo Horizonte para contenção de casos de Covid-19, como o fechamento de todo o comércio não essencial e a determinação de isolamento social. 

“Essa medida diminui a propagação da doença e proporciona tempo para que o Sistema Único de Saúde (SUS) se organize para atender com qualidade todos os casos que surgirem”, afirmou na carta.

Sem isolamento, BH registraria 500 mil infectados até maio

Um estudo feito por pesquisadores das áreas de Matemática, Estatística e Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) indica que, caso Belo Horizonte não tivesse adotado nenhuma medida de isolamento, cerca de 500 mil pessoas poderiam estar infectadas até o final de maio.

O estudo, assinado por oito professores da faculdade mineira, indica que o isolamento “horizontal”, em que todas as pessoas participam da quarentena, independentemente de estarem ou não no chamado grupo de risco, é mais efetivo e resulta em números de pessoas infectadas bem abaixo do que nas medidas de isolamento “vertical” ou sem qualquer medida de quarentena.

Fonte: G1

    • Cosme em 5 de maio de 2020 às 13:53

    Responder

    Este cara é um louco. Está destruindo economia de Bh.
    Pais de família sendo dispensados de seus serviços.
    A cada dia que se passa.

    Lojas se fechando. Contas em atraso.

    Nome sendo sujo.
    Estamos aflitos

    Isto é desumano. Políticos estão recebendo seus salários normalmente.

    Já nos comerciantes estamos sofrendo. Conta de luz abusiva

    Água

    Alguel nada parou.

    Pq. Não suspende água luz alegueis
    Para agente comerciante pequeno.
    Pq banco pode abri
    Mercado Acougue
    Padaria
    Material de construção
    Etc

    Certo seria só farmácia então hospitais

    Sou a favor de cuidados. Mas que sejam como em Curitiba. Vcs políticos de Bh deviam pegar exemplo de lá

    Comércio não pode parar

    Precisamos vender. Para viver.

    Comércio deveria está funcionando

    Com. Medidas reduzidas.

    Limitar entrada

    Usar máscaras

    Lavar mão com álcool

    Sem aglomeração

    Reduzir entrada de pessoas nas lojas
    Não fechar

    Medidas preventivas. Não fechar como ele está fazendo

    Pq as filas imensas da caixa

    Dos bancos

    Dos hiper mercados e supermercados

    Podem existir.

    Muito triste

    Isto
    Será que não existe corona nos mercados

    Dos donos Milhonarios como do Bh Epa etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado