Moradores cobram participação em projeto para construção de viaduto


Construção de rotatória ligando o Tirol ao Lindeia, sem uma passagem de nível, também foi questionada

Ao apresentar ante-projeto para desafogar o trânsito na Região do Barreiro, no trecho que liga o Tirol ao Lindéia, Regina e adjacências, a BHTrans e a Concessionária de Transporte de Carga MRS Logística S.A. foram questionadas pela comunidade, em audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário, nesta quinta-feira (9/12). Reivindicando participação na elaboração da proposta, os moradores argumentaram que a construção de um viaduto entre as Ruas Aderbal Rodrigues Vaz e Fabiano Taylor; e de uma rotatória na Rua Antônio Eustáquio Piazza, com a eliminação de uma passagem de nível (cruzamento de linha férrea com estrada ou rua), não resolverá o problema de congestionamento, que vem causando riscos à população. O projeto, que prevê ainda alargamento de viaduto ferroviário entre a Avenida Tereza Cristina e a Avenida do Canal, aguarda aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU) para início das atividades. Para a execução das obras também é necessário que o governo federal renove a concessão com a MRS. A proposta ainda será encaminhada oficialmente à PBH, para análise da BHTrans, Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e Companhia Urbanizadora e de Habitação de Belo Horizonte (Urbel).

No início da audiência, Ricardo Alves de Godoy, da BHTrans, apresentou traçado do ante-projeto, desenvolvido junto à MRS, destacando que a proposta ainda será encaminhada à Sudecap, que vai avaliar a parte estrutural e de obras, enquanto a empresa de trânsito analisa a sinalização e a acessibilidade. Elisabeth Gomes de Moura, outra funcionária da BHTrans, informou que a empresa e a Sudecap não receberam até o momento o projeto executivo, somente o traçado, ressaltando que este ainda não foi aprovado pela PBH. Ela destacou que a MRS firmou termo de compromisso com as Prefeituras de Belo Horizonte e de Contagem para aprovação do projeto.

Propostas apresentadas

Confirmando os dados apontados no traçado apresentado pela BHTrans, o representante da Concessionária de Transporte de Carga MRS Logística S. A, Sergio Henrique Carrato, disse que a proposta da PBH é que sejam realizadas pela MRS a construção de um viaduto rodoviário entre as Ruas Aderbal Rodrigues Vaz e Fabiano Taylor, bem como a construção de uma rotatória na Rua Antônio Eustáquio Piazza, eliminando-se a passagem de nível e mantendo-se somente a passagem de pedestres no local. Também está previsto o alargamento do viaduto ferroviário entre a Avenida Tereza Cristina e a Avenida do Canal, na região da PUC Barreiro.

Esclarecendo que o projeto seguiu premissas recomendadas pela BHTrans, e que o mesmo está pronto, mas que ainda será entregue oficialmente, Sérgio Carrato salientou que não há proposta para desapropriação de imóveis, o que deve ser negociado com a Urbel. O projeto aguarda aprovação do TCU para início das atividades, mas ainda é Para o empresário, a expectativa é que a concessão seja renovada no primeiro semestre de 2022, estimando-se que, também no ano que vem, seja elaborado o cronograma de obras. O projeto será encaminhada à PBH, para análise da Sudecap, BHTrans e Urbel. Em seguida, pode ser disponibilizada aos vereadores.

Pontos questionados

O presidente da Associação Comunitária Conjunto Túnel de Ibirité, Glauber Barcelos Gomes, afirmou que a comunidade gostaria de ter acesso não somente a imagens do ante-projeto, mas ao projeto estrutural e à planta baixa. Na oportunidade, sugeriu alças auxiliares no local para desafogar o trânsito. O presidente da Associação Tirol Ativo, Edson Amorim Resende, argumentou, por sua vez, que a Rua Fabiano Taylor não liga somente vias da Região do Barreiro, mas de outros bairros, como Lindeia, Via do Minério, Vale do Jatobá e Tirol. Para ele, a construção de uma rotatória na região não resolverá o problema de congestionamento. Já Rômulo Venades, morador do Bairro Túnel de Ibirité, cobrou a apresentação do projeto à comunidade, para que a mesma avalie e possa opinar. Segundo ele, a preocupação dos moradores não é somente com a passagem de nível, mas com a qualidade de vida e do serviço prestado.

Contrária à construção de um viaduto e de uma rotatória no local, a líder comunitária do Túnel de Ibirité, Marilene Portes Pereira Sena de Carvalho, defendeu a construção de uma passagem de nível para veículos no trecho entre Rua Oito e Rua Marrocos, em direção aos Bairros Regina, Lindeia e Jatobá. Ela destacou o risco enfrentado pela comunidade, lembrando a existência de sete escolas na região.

Ao final do encontro, o vereador Irlan Melo (PSD), que requereu a audiência, informou, por sua vez, que será marcada nova reunião com o secretário municipal de Obras e Infraestrutura, Josué Valadão, com a participação de técnicos da secretaria, da Sudecap e da BHTrans, para tratar de todas as questões discutidas na audiência. O vereador propôs, ainda, a realização de visita técnica ao local. O tema foi anteriormente pela comissão em audiência pública.

Confira nossas ações no Barreiro

Acompanhe o nosso trabalho em todas nossas redes sociais:

Instagram:@irlan.melo

Facebook: Irlan Melo

Twitter: @irlanmelo

Youtube:Irlan Melo

Contato(31) 3555-1153

Vereador Irlan Melo, pelo seu direito e pela justiça.

Trabalho e resultado outra vez!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado

[insta-gallery id=”1″]