Melhorias estruturais são demandas urgentes no Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste

O vereador Irlan Melo (PL), percorreu nesta sexta-feira (28/6) o Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste, no Bairro Salgado Filho, no intuito de conferir se foram executadas intervenções para melhoria da estrutura e do atendimento na unidade, recomendadas a gestores do setor na última vistoria feita no local, ainda em 2018. A gerente de Zoonose da Regional Oeste expôs algumas ações pontuais providenciadas pela equipe e as intervenções já anunciadas pela Prefeitura, que deverão ser efetivadas em breve. Para reforma e ampliação do equipamento e aperfeiçoamento de protocolos, no entanto, ainda não há previsão de recursos nem definição de prazo para a execução.

Em visita técnica à unidade em julho do ano passado, também requerida por Irlan Melo, foram identificados e apontados problemas estruturais na antiga edificação, como infiltrações e mofo nas paredes, muros rachados e falta de cobertura para evitar a incidência prolongada de luz solar na sala de cirurgia – que torna o ambiente quente e desconfortável para os profissionais. Na ocasião, as gerentes de Esterilização Animal da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e de Controle de Zoonoses da Administração Regional Oeste, que acompanharam a vistoria, prometeram acionar os respectivos órgãos para solicitar as medidas necessárias para corrigir ou amenizar as deficiências. 

A fiscalização de hoje contou com a presença do deputado estadual Osvaldo Lopes, que também é ativista na defesa dos animais. Os parlamentares foram recebidos pela gerente de Zoonoses da Regional Oeste, Denise Ribeiro Mesquita, e por um dos veterinários da unidade, Antônio Roberto Moreira, que prestaram informações sobre a situação atual da unidade, os problemas que ainda persistem, o andamento das solicitações de 2018 e as ações que, segundo eles, solucionariam a questão do espaço e aperfeiçoariam o atendimento da população e os serviços prestados.

Melhorias necessárias e ações previstas

Denise Mesquita apresentou o relatório encaminhado à Comissão, após a visita de 2018, contendo imagens e informações sobre os problemas apontados. Um ano depois, ainda é possível observar infiltrações nas paredes, as más condições dos banheiros e vestiários, a ausência de toldo na parte externa da sala de cirurgia e a situação precária dos muros, que facilita as invasões do local por jovens da região e comprometem a segurança, já que o equipamento possui alarme, mas não tem porteiro nem vigilante. Segundo a gerente, algumas medidas mais urgentes já foram efetuadas pela própria equipe de manutenção, e a Prefeitura já anunciou a aprovação e execução, ainda neste ano, da pintura e requalificação dos banheiros. Como solução mais eficaz e definitiva, ela defende incorporação, ao Centro de Esterilização, de outros espaços do imóvel que divide com o Ponto de Apoio (P.A.) da Zoonose.

Osvaldo Lopes questionou os servidores sobre a realização dos procedimentos prévios e o cumprimento de protocolos como o uso de anestésico inalatório, que proporcionariam mais segurança, conforto e bem-estar aos animais, e a realização de hemograma e exame de risco cirúrgico para detectar eventuais doenças e contraindicações para a castração. Diante da alegação dos funcionários quanto aos altos custos e à ausência de recursos do Município no momento, ele assegurou que já reivindicou mais investimentos no setor à Prefeitura de BH e sugeriu medidas como a criação de pequenos laboratórios, por meio do envolvimento e da colaboração de ONGs e entidades protetoras.

O deputado lamentou a existência de cerca de 40 mil animais abandonados nas ruas da capital, destacou o alto custo do procedimento em clínicas particulares e reforçou a necessidade de promover ações educativas e de conscientização dos donos de animais. Ele informou, ainda, a elaboração de uma cartilha em linguagem lúdica e acessível, voltada especialmente às crianças, que, além de aprender, poderão reproduzir as informações junto aos pais e familiares.

Saiba mais

Os Centros de Esterilização de Cães e Gatos da Prefeitura realizam a castração gratuita de cães e gatos que têm dono – os animais que não possuem tutores são de responsabilidade do Centro de Controle de Zoonoses. Além das unidades que atendem nas Regionais Noroeste, Norte e Barreiro, deverão ser inauguradas, ainda neste ano, equipamentos nas regiões Leste e Venda Nova. Na unidade Oeste – situada à Rua Alexandre Siqueira, 375, no Bairro Salgado Filho – o procedimento pode ser agendado presencialmente ou pelo telefone 3277-7576.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado